Livro aponta cenários possíveis para o Brasil em 2035

 

 

Que caminho o Brasil poderá trilhar até 2035 para que o país seja desenvolvido, com uma sociedade livre, justa e solidária em 2100? Um projeto liderado pela Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Planejamento e Orçamento (Assecor) e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), ambos sediados em Brasília-DF, buscou responder a questão.

 

O resultado está no livro Brasil 2035 – Cenários para o desenvolvimento, que será lançado no dia 22 de junho, no auditório do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro-RJ, a partir de 16h. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas com o envio de uma mensagem para atendimento@assecor.org.br.

 

Em 17 oficinas ocorridas em Brasília, no Rio de Janeiro e em São Paulo, a questão foi debatida e analisada sob diversas perspectivas por trinta instituições. Contando também com pesquisas na internet, mais de 800 pesquisadores e especialistas se envolveram no projeto.

 

SEMENTES DE FUTURO

Foram identificadas dezoito megatendências, dezessete incertezas-chave e dezoito atores mais influentes.

 

Entre as megatendências está a manutenção das mudanças demográficas impactando as políticas públicas e o aumento dos anos de escolaridade da população sem que isso signifique necessariamente maior qualidade do nível educacional; a manutenção dos altos índices de criminalidade e do alto peso das commodities na pauta exportadora brasileira.

 

Dentre as incertezas-chave, constam questões relativas ao arranjo federativo brasileiro, ao sistema tributário, à gestão de recursos hídricos, e mesmo se haverá sistema de planejamento  capaz de orientar as ações públicas de coordenada com base em projeto nacional de desenvolvimento de longo prazo.

 

CENÁRIOS

O projeto desenvolveu quatro cenários possíveis para o Brasil em 2035, que dialogam com as perspectivas de desenvolvimento ou retrocesso social e desenvolvimento de uma economia inovadora. São eles: Vai levando; Crescer é o lema; Novo pacto social e; Construção.

 

No primeiro cenário, “vai Levando”, permanece a cultura curto-prazista, com o Estado agindo de forma reativa e descoordenada, reagindo a pressões emergenciais. O resultado são sistemas públicos de baixa qualidade com ilhas de excelência e uma sociedade civil fragmentada.

 

Em “Crescer é o lema” o crescimento econômico é a prioridade dos governos, mas os avanços não chegam a todos, provocando maiores tensões sociais.

 

Com “Um Novo Pacto Social” a prioridade foi voltada ao enfrentamento da dívida social, mas os investimentos não chegaram às atividades econômicas inovadoras.

 

No sentido da “Construção”, o Brasil avançou de forma lenta permitindo uma estratégia de crescimento sustentável conciliando politicas sociais e econômicas, resultando nas bases de uma sociedade mais dinâmica e inovadora.

 

Os resultados do trabalho podem ser encontrados também na Plataforma Brasil 2100: construindo hoje o país de amanhã. www.brasil2100.com.br e também pelas redes sociais www.facebook.com/Brasil2035/.

 

PROGRAMAÇÃO

O evento terá início às 16 horas, com uma reflexão a respeito da importância do planejamento de longo prazo e de estudos prospectivos para o desenvolvimento do país. Em seguida, serão exibidos vídeos que apresentam cada um dos cenários do Estudo, seguido de breve discussão a respeito do comportamento de temas específicos. Ao final, será realizada a distribuição dos livros e confraternização entre os participantes. O evento ocorrerá das 16h às 19h. Confira o evento no Facebook.

 

 

Assessoria de Imprensa

Waleska Barbosa

(61) 9948-1398

comunicacao@assecor.org.br / barbosawal@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Realização:
Parceiros:
Apoio:



© 2017 Brasil 2100.    Todos os Direitor Reservados.